Compartilhar

Por Luciano Gurlaski

O ato de compartilhar exige certo desapego, indo contra a lógica da sociedade capitalista na qual vivemos.  Esse exercício nem sempre é fácil e deveria ser mais constante em nossas vidas.

           Uma característica singular do projeto “Vir-a-ser” é a proposta de compartilhar um “ser” feito  pela artista Elisa Iop aos alunos do curso “Estudos Avançados em Artes Visuais: Caminhos para o desenvolvimento do processo criativo e profissional”, ministrado por ela  na Escola Municipal de Artes de Chapecó. Com esse ato, a artista comparte sua experiência, seu trabalho, sua criação e, com isso, gera novas trocas simbólicas.

           A artista Elisa Iop, como criadora desse projeto é a própria personificação da Deusa Gaia. Desse modo vemos a personagem Gaia, a Mãe-Terra, ofertando o seu fruto. Esse ser, ao ser concebido nas suas entranhas, não  necessita de mais nada a não ser alimentar-se da sua seiva, sentir-se seguro, amado. Após seu nascimento não pertence ao seu demiurgo, assim como a  obra não pertence mais ao artista.

          Dez alunos do curso participam da sua criação, recebendo de suas mãos sua “cria” e nutrindo-se durante alguns dias de diferentes referenciais pessoais, culturais e sociais para comporem seu trabalho. Assim, novas identidades,  possibilidades de existir, são conferidas a esse ser.

           Convidamos a todos para compartilhar esta experiência e,  simultaneamente, receber as contribuições das leituras que estas despertarem em todos.

Luciano Gurlaski

Artista plástico e professor

2009